Férias escolares? É hora de atualizar as vacinas das crianças!

A vacinação em dia previne uma série de doenças e o período de recesso é um momento importante para atualização do cartão

Está chegando a época do ano mais aguardada pelas crianças! Mas, para que elas aproveitem bem as férias, é preciso que a saúde esteja garantida – e as vacinas também.1

Isso porque, como há muitas atividades em locais públicos e viagens, o período é propício para a disseminação de doenças infecciosas graves.Além disso, o fluxo de viajantes aumenta e, assim, mais micro-organismos que podem ser nocivos circulam pelo mundo – como o sarampo, que havia sido eliminado, mas voltou a aparecer no Brasil em 2017. Até agora, mais de 2 500 casos da doença foram registrados no país.2,3

No mesmo ano do reaparecimento do sarampo, o Ministério da Saúde apontou queda histórica na taxa de cobertura vacinal, motivada pela desvalorização das vacinas e pela dificuldade dos pais em cumprir o calendário de doses, que, embora importante, é extenso.4,5

Se esse é seu caso, que tal aproveitar o tempo livre dos pequenos neste fim de ano para atualizar a carteirinha? Motivos não faltam!

Por dentro da vacina

A vacinação é uma das melhores formas de prevenir o aparecimento do sarampo e de uma série de outras enfermidades, como poliomielite, catapora e hepatites A e B.6,7 As vacinas ajudam a desenvolver o sistema imune da criança ao treiná-lo para se defender por conta própria de alguns vírus e bactérias.6,7

As pequenas picadas ou gotinhas são consideradas verdadeiras conquistas da ciência. Para que cheguem ao mercado, elas passam por anos de pesquisas que comprovam sua eficácia e segurança, e a vigilância permanece mesmo depois de todo esse processo.8

Além da vacinação, manter ambientes ventilados é outra estratégia para evitar a meningite meningocócica

Além da vacinação, manter ambientes ventilados é outra estratégia para evitar a meningite meningocócica (Imgorthand/iStockphoto)

O Ministério da Saúde tem seu calendário de vacinação para crianças, parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI), disponível na rede pública.5 A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) também recomendam doses complementares disponíveis somente na rede particular.9,10

Além da poliomielite, que causa paralisia infantil, e do sarampo, a vacinação é uma das principais maneiras de proteger contra a meningite meningocócica, infecção das membranas que envolvem cérebro e medula espinhal que pode deixar sequelas graves e até mesmo provocar a morte.8,11

Ela é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, que possui 12 tipos identificados, sendo que cinco deles são os mais comuns (A, B, C, W e Y).11,12 A vacina do tipo C é gratuita para crianças menores de 5 anos e adolescentes entre 11 e 14 anos.5,9 Na rede privada, está disponível a vacina contra a meningite B e a vacina tetravalente que protege contra os tipos A, C, W e Y.5,9 Consulte o seu médico para saber quais vacinas são indicadas para cada faixa etária.

Além da meningite meningocócica, hepatites, coqueluche, tuberculose, tétano, influenza e caxumba são algumas das outras doenças que acometem as crianças e podem ser evitadas com a vacinação.5,9,10

Outros cuidados nas férias

Além da vacinação, manter os ambientes ventilados e limpos e evitar aglomerações são outras estratégias para evitar a meningite meningocócica.13

Nas férias, vale ainda ter cuidados com a saúde, como usar protetor solar e manter uma alimentação balanceada, com atenção redobrada para alimentos frescos comercializados na rua ou que passam muito tempo fora da geladeira.14,15

Desse modo, é possível diminuir o risco de outros problemas comuns da época, como insolação, intoxicação alimentar e desidratação.15 Atitudes simples para aproveitar ao máximo o descanso e a diversão das férias!


Referências bibliográficas

1. BRASIL. Ministério da Saúde. A vacinação ainda é a melhor forma de prevenir doenças. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/52650-a-vacinacao-ainda-e-a-melhor-forma-de-prevenir-contra-doencas. Acesso em: 5 nov. 2018.

2. CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Travel Smart: Get Vaccinated, 2018. Disponível em: https://www.cdc.gov/features/vaccines-travel/index.htm. Acesso em: 5 nov. 2018.

3. BRASIL. Ministério da Saúde. Ministério da Saúde atualiza casos de sarampo. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/44585-ministerio-da-saude-atualiza-casos-de-sarampo-13. Acesso em 5 nov. 2018.

4. ZORZETTO, R. As razões da queda na vacinação. Revista Pesquisa FAPESP, 270(8), 2018. Disponível em: http://revistapesquisa.fapesp.br/2018/08/17/as-razoes-da-queda-na-vacinacao/. Acesso em: 6 nov. 2018.

5. BRASIL. Ministério da Saúde. Vacinação: calendário nacional de vacinação. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/acoes-e-programas/vacinacao/calendario-vacinacao. Acesso em: 5 nov. 2018.

6. CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Protect your baby with immunization. Disponível em: https://www.cdc.gov/features/infantimmunization/index.html. Acesso em: 5 nov. 2018.

7. BRASIL. Ministério da Saúde. A vacinação ainda é a melhor forma de prevenir doenças. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/52650-a-vacinacao-ainda-e-a-melhor-forma-de-prevenir-contra-doencas. Acesso em: 5 nov. 2018.

8. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Como posso ter certeza de que as vacinas são seguras? 2017. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas/perguntas-e-respostas/14-como-posso-ter-certeza-de-que-as-vacinas-sao-seguras. Acesso em: 6 nov. 2018.

9. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação da criança: recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2018/2019 [atualizado até 26/08/2018]. Disponível em: https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf. Acesso em: 5 nov. 2018.

10. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Calendário de vacinação da SBP 2018. Disponível em: http://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/21273e-DocCient-Calendario_Vacinacao_2018-final2.pdf. Acesso em: 5 nov. 2018.

11. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Meningococcal meningitis. Disponível em: http://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/meningococcal-meningitis. Acesso em: 5 nov. 2018.

12. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Doença meningocócica. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/doencas/88-doenca-meningococica-dm. Acesso em: 8 nov. 2018.

13. BRASIL. Ministério da Saúde. Meningite: causa, sintomas, prevenção e tratamento. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/meningites. Acesso em: 5 nov. 2018.

14. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. SBP desenvolve guia com dicas para proteger crianças e adolescentes da exposição nociva ao Sol. Disponível em: http://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/sbp-desenvolve-guia-com-dicas-para-proteger-criancas-e-adolescentes-da-exposicao-nociva-ao-sol/. Acesso em: 6 nov. 2018.

15. HERMES PARDINI. Férias escolares: cuidados com a saúde antes e durante a viagem. Disponível em: https://sp.hermespardini.com.br/br/p/336/fe-233-rias-com-sae-250-de–cuidados-antes-e-durante-a-viagem.aspx. Acesso em: 8 nov. 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *